Topo
Sindivestuário / Matérias  / Mercado plus size cresce e movimenta mais de R$ 4 bi no Brasil
28 mar 2013

Mercado plus size cresce e movimenta mais de R$ 4 bi no Brasil

As empresas que passaram a criar roupas para mulheres acima do peso justificam a iniciativa com uma história que se repete: as lojistas tinham uma confecção de roupas femininas tradicionais e perceberam uma demanda crescente por tamanhos maiores.

Making of da Flaminga, loja online especializada em moda plus size
“A linha plus size é uma das que mais cresce na nossa confecção”, diz Edna Felipe, responsável pelo marketing da marca catarinense Lunender. “É um mercado carente e estamos apostando muito nessa linha, porque o retorno está sendo bem positivo.”
 
Em todo o país esse mercado já movimenta anualmente cerca de R$ 4,5 bilhões, o que significa cerca de 5% do faturamento total do setor de vestuário em geral, que hoje ultrapassa os R$ 90 bilhões, segundo a Associação Brasileira do Vestuário (Abravest).
 
Esse “boom” é impulsionado pelo crescente número de pessoas com sobrepeso no Brasil. Dados do IBGE apontam que praticamente metade dos adultos está acima do peso (51% dos homens e 48% das mulheres).
 
Diante desse cenário, grandes lojas de departamento também estão percebendo esse nicho e investindo no ramo. É o caso do Carrefour e da C&A, que lançou no fim do ano passado sua linha plus size, estrelada pela cantora Preta Gil.
 
“Identificamos uma oportunidade de melhor atender este segmento plus size e, buscando democratizar o acesso ao melhor das tendências mundiais para nosso público, criamos a coleção Special for You”, diz Paulo Correa, vice-presidente comercial da C&A. “[A linha] está tendo uma avaliação do público e um desempenho muito significativo.”
Nenhum comentário

Desculpe, os comentários estão encerrados.