Home / Indústria da Moda & Negócios / Projeto social capacita população de baixa renda em costura

Projeto social capacita população de baixa renda em costura

As poucas oportunidades de formação profissional nas periferias de São Paulo impedem que muitas pessoas tenham acesso a experiências de aprendizado e, consequentemente, a trabalho. Pensando nisso, a Burda Style (www.burdastyle.com.br), com o apoio do Ministério da Cultura – via Lei Rouanet – e da Cielo, criou a Academia Burda Capacitação, que oferece curso gratuito de corte, costura e empreendedorismo a indivíduos de baixa renda.

O projeto acontece na Obra Social Dom Bosco, em Itaquera – próximo à estação de metrô –, e já formou 100 pessoas em 2016. Este ano, receberá 100 novos integrantes: serão cinco turmas, com 20 inscritos cada. A carga horária é de 90 horas, divididas em 30 aulas. O curso une teoria e prática: os alunos aprenderão técnicas fundamentais com a máquina – como costuras embutidas, aplicações e barras –, ao mesmo tempo em que ouvirão sobre os princípios do empreendedorismo para transformarem o aprendizado em renda.

“A Academia Burda Capacitação nasceu com o objetivo de oferecer uma nova oportunidade a pessoas de baixa renda. Queremos que nossos alunos empreendam e ampliem seu orçamento por meio da costura, oferecendo seus serviços à comunidade, por exemplo”, explica Ian Levy, idealizador do projeto. Ao final do curso, cada indivíduo terá produzido uma camiseta, bata, saia de pregas, vestido reto, camisa e bermuda de elástico. Todo o material utilizado ao longo das aulas é fornecido pelo projeto.

Uma das participantes do projeto-piloto, Valdete Barbosa, de 55 anos, se mostrou muito satisfeita com o curso: “Eu já costuro desde os 12 anos, mas só o que minha mãe ensinou. Nunca usei os moldes. E estou achando muito bom. Eu achava que sabia, mas não sabia nada. Agora eu pretendo colocar uma plaquinha em casa para costurar para fora”, conta.

Para participar dessa iniciativa da Burda Style, é preciso ter mais de 18 anos, vontade de empreender e preencher a ficha socioeconômica. As inscrições serão realizadas dia 16 de março e as aulas devem começar no início de abril. Quem passar pela triagem inicial será entrevistado no mesmo dia e, assim, as turmas serão preenchidas. Ao completarem o curso, os alunos que se formarem com sucesso, de acordo com os critérios de avaliação, ganharão uma máquina de costura. “É uma forma de incentivá-los a caminhar por conta própria após o fim das aulas e, como diz o nosso lema, costurar uma vida melhor”, comenta Ian.

Sobre a BurdaStyle Publicação de origem alemã que chegou ao Brasil em 2014. A Burda Style é uma revista para quem tem corte e costura como hobby ou até mesmo profissão, trazendo diversas coleções de moldes para seus leitores. Em 2016, criou a Academia Burda Capacitação, um curso gratuito de corte e costura ministrado à população de baixa renda. O projeto conta com parceria do Ministério da Cultura, da Cielo e da Obra social Dom Bosco : www.burdastyle.com.br.

Projeto social

Fonte:Textilha

http://www.textilia.net/materias/ler/moda/moda-vestuario–mercado/projeto_social_capacita_populacao_de_baixa_renda_em_costura

About Sindivestuário

Veja também

Estima-se que dia das mães deve injetar R$ 14 bilhões no varejo

Pesquisa realizada pelo SPC Brasil junto a CNDL aponta que 109 milhões de brasileiros devem …

Leave a Reply