Home / Moda / Estilo e tendência / Após hiato de mais de uma década, Yves Saint Laurent volta a fazer alta-costura

Após hiato de mais de uma década, Yves Saint Laurent volta a fazer alta-costura

Última coleção de haute couture havia sido criada pelo próprio Yves, em 2002

saint-laurent-couture-2
Saint Laurent Couture (Foto: Reprodução)

Após hiato de 13 anos, a Yves Saint Laurent finalmente faz seu retorno à alta-costura. A label francesa – cujo último desfile decouture foi criado pelo próprio Yves, logo antes de sua aposentadoria, em 2002 – ainda não confirmou se apresentará coleções no formato de desfile durante o calendário oficial ou apenas elaborar criações especiais para clientes e celebridades (como a Givenchy faz), mas já divulgou um shooting com as primeiras peças criadas por Hedi Slimane.

saint-laurent-couture-4
Saint Laurent Couture (Foto: Reprodução)

Comandada por Hedi desde 2012, a grife anunciou que as peças de coutureserão femininas e masculinas, todas propduzidas no novo ateliê em Paris – uma mansão do século XVII chamada Hôtel de Sénecterre. No novo espaço, três áreas separadas atenderão clientes e artesãos, sendo eles o Atelier Flou, para costura de vestidos; o Atelier Tailleur, para alfaiataria; e o Salon Couture, onde o seleto grupo de clientes fará as provas das roupas. Além disso, a mansão conta com um “jardim geométrico” projetado por Slimane e móveis históricos do acervo da grife.

saint-laurent-couture-1_1
Saint Laurent Couture (Foto: Reprodução)

“Hedi começou a recompor os ateliês de couture da casa em 2012″, revelou a grife na manhã desta terça (28.07). “Os ateliês de alta-costura são agora o projeto principal do estilista. Eles também irão produzir peças especiais para estrelas do cinema e da música; destas, Hedi irá determinar quais receberão a etiqueta com o Yves Saint Laurent bordado à mão. Estas criações decouture poderão ser para homens ou mulheres – um tuxedo ou um vestido de noite, daywear ou eveningwear. O ateliê mantém um registro de cada peça de couture em um livro com o monograma feito de ouro”, declarou a labelfrancesa.

Além de servir como lar da haute couture da grife, a mansão-ateliê em Paris também serviu de cenário para a exuberante campanha Rue de L’Université, cujas imagens você confere ao longo da página.

Fonte: Vogue

Veja também

Problemas com as leis que regem a representação comercial (e a reforma trabalhista)

Ainda com relação aos artigos 27 e 32 da legislação que rege a representação comercial …

Deixe uma resposta